A Explosão das Redes WiFi e as Exigências do Marco Civil da Internet

Tempo de leitura: 6 minutos

O Crescimento Exponencial das Redes Sem Fio

Se antes as redes eram todas físicas, em sua maior parte cabeada, hoje em dia vivemos a era das redes sem fio e da computação em nuvem.

De acordo com o relatório divulgado pela Cisco (Cisco Visual Networking Index: Global Mobile Data Traffic Forecast Update, 2015–2020), em 2015, 41% de todo o tráfego era feito através de redes WiFi (2), e a previsão para 2019 é que esse percentual cresça para 53%.

Além disso, o número de hotsposts também está em crescimento. Nesta pesquisa, a previsão é que em 2020 existam 432,5 milhões de hotspots no mundo. Estes dados mostram a força que o WiFi, tecnologia de Redes Wireless, tem e como ele será dominante num futuro bem próximo.

Esta explosão das Redes Wireless tem inúmeros fatores turbinadores. Dentre estes, o comportamento da geração Z e o intenso consumo de videos são alguns dos mais relevantes, como veremos na sequência.

A Geração Z, Conectada Desde o Nascimento

Sites como o Facebook, Netflix, Vimeo, Youtube, só para citar alguns, estão redefinindo o processo de consumo de informações pela internet, turbinados enormemente pela característica própria da Geração Z (*) e sua altíssima taxa de conexão às redes sociais e de uso da internet.

(*) Geração Z, comumente abreviado para Gen Z, conhecida como iGeneration, Plurais ou Centennials, é a denominação sociológica para definir a geração de pessoas nascidas na década de 90 até o ano de 2010.

Os serviços de fornecimento de videos sob demanda, como o Netflix e o Youtube, que lançou em 2015 seu serviço pago para assistir conteúdos exclusivos e sem anúncio, o Youtube Red, tem crescido continuamente, assim como o volume de vídeos acessados por estes sites.

Recentemente (fev/17) outra novidade muito significativa, e de grande potencial de contribuição para mais um aumento monumental de tráfego, foi revelada: o YouTube anunciou o YouTube TV, seu serviço de streaming de TV ao vivo.

O interessante é que, mesmo com todo este crescimento do consumo de videos pelos sites conhecidos, alguns relatórios já apontam que a maior parte do conteúdo de videos não virá destes sites, mas sim de serviços de vigilância, transmissões em tempo real e videoconferência, devido ao significativo crescimento do uso das câmeras de captação de imagens em tempo real.

A Explosão do Consumo de Vídeos

As operadoras devem se preparar para um aumento contínuo do tráfego de dados, motivado pelo crescimento do vídeo, e do número de dispositivos conectados às redes IP nos próximos cinco anos. As conclusões são da Cisco, no estudo Visual Networking Index. O relatório prevê também que o Brasil mantenha a posição de liderança em geração e consumo de tráfego na América Latina até 2019.

De acordo com o material, a explosão da transmissão de dados por redes IP vai continuar até 2019. Neste período, vamos entrar no que a Cisco chama de “Era Zettabyte”. Nesta era, o consumo mundial por ano será quase o total registrado entre 1984 a 2013. Daqui a cinco anos, o tráfego global alcançará 2 zettabytes por ano. Em cinco anos, vão circular pelos “canos” das operadoras nada menos que 168 exabytes por mês – atualmente, o número é de 59,9 exabytes.

Na América Latina, o Brasil manterá sua posição de líder em volume de dados consumidos. A região produzia, no final de 2014, 4,3 exabytes por mês. A cifra chegará a 12,8 exabytes em 2019. O Brasil representará 34% do tráfego da região. Nosso consumo vai aumentar de 1,9 exabytes no final do ano passado, para 4,4 exabytes em cinco anos. A aceitação dos serviços em vídeo vai ser o principal driver para a multiplicação do tráfego IP.

O estudo mostra que a demanda por vídeo em dispositivos móveis será superior à da TV Digital ou do vídeo online (em desktops). A Cisco calcula para crescimento composto de 21% ao ano até 2019, quando o consumo de vídeo móvel será mais de 2x vezes superior ao de TV digital, e quase o dobro do consumo online.

E o Crescimento vai Continuar

A combinação poderosa destes fatores acima apresentados, de alta relevância e abrangência, gera algumas consequências relacionadas a tecnologia e ao uso da rede de telecomunicações, independente de diversas outras consequências possíveis e de outras naturezas:

  1. A produção de videos vai continuar a crescer bastante, visto a demanda explosiva e a grande preferência por este formato de conteúdo pelos usuários em geral;
  2. As redes de telecomunicações atualmente providas pelas operadoras, assim com as redes WiFi providas pelas empresas em geral, devem continuar a sofrer evoluções significativas para aumentar sua capacidade de tráfego e melhor controlar a sua qualidade de transmissão;
  3. As Redes WiFi, combinadas com as redes de cabos de alta capacidade de tráfego (como redes de fibra ótica), são uma alternativa importantíssima para o atendimento a toda esta demanda, e por isso continuarão experimentando uma alta taxa de crescimento, fato que deve continuar por bastante tempo.

Outros Artigos Publicados Sobre Redes de Telecomunicações

Em nosso blog, você pode encontrar diversos outros artigos relacionados com Telecomunicações. Para acessá-los, clique no respectivo título


Conheça o BiPTT, Aplicativo de Voz para Equipes de Trabalho

O BiPTT (www.biptt.com) é uma solução de comunicação instantânea de voz para empresas que transforma smartphones, tablets e notebooks em rádios comunicadores avançados. Clique no botão abaixo e Experimente Gratuitamente.


 Compartilhe seu caso, e deixe seu comentário conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *